Assembleia Municipal de Lisboa
em memória das vítimas do atentado ao Charlie Hebdo
Je Suis Charlie
08-01-2015 AML com CML
Praça do Município, 8 de Janeiro


A cidade de Lisboa associou-se ao movimento internacional de pesar e solidariedade com as vítimas do atentado ao Charlie Hebdo.

No dia 8 de janeiro, a Praça do Município encheu-se para um minuto de siléncio em memória das vítimas do atentado ao Charlie Hebdo. A cerimónia contou com a presença do presidente da Câmara de Lisboa, António Costa que esteve acompanhado pela presidente da Assembleia Municipal, Helena Roseta, pelo executivo e por vários representantes de juntas de freguesias, muitas figuras públicas ligadas à cultura, como ilustradores e jornalistas e representantes de vários quadrantes políticos, entre os quais Manuel Alegre, Mário Soares, Ferro Rodrigues, Jorge Sampaio, Adriano Moreira, e outros.

Também presentes estiveram os representantes das comunidades islâmica, judaica e ismaili, como Sheik David Munir, Esther Mucznik e Nazim Ahmad, bem como da comunidade católica. Também se juntaram ao momento solene os embaixadores francês Jean-François Blarel e o embaixador do Estados Unidos, Robert A. Sherman.

Durante um minuto as centenas de pessoas que se reuniram na praça em frente ao edifício dos Paços do Concelho permaneceram em silêncio enquanto empunhavam cartazes negros onde se lia a frase Je Suis Charlie, que surgiu ontem no site do jornal francês poucas horas após o atentado.

À mesma hora em Paris as ruas enchiam-se para a realização de uma marcha silenciosa em memória das vítimas do atentado de ontem.