Assembleia Municipal de Lisboa
*
Unidade de atendimento inaugura dia 22 de Janeiro
Mais apoio às pessoas sem-abrigo em Lisboa
19-01-2015 AML / CML/CM

Inaugura dia 22 de Janeiro, no Cais do Sodré, a Unidade de Atendimento às Pessoas Sem-Abrigo de Lisboa. Trata-se de concentrar num único local, cedido pela Câmara e gerido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, uma rede de todas as organizações que lidam com as PSA em Lisboa, tendo como meta conseguir que ninguém esteja na rua em Lisboa por mais de 24 horas sem ser pessoalmente atendido, seguindo-se um acompanhamento personalizado ao longo do processo de apoio, nas várias vertentes (saúde, alojamento, documentação, rendimentos, trabalho e inserção social).

É a concretização do que foi anunciado em setembro de 2013 pela então vereadora Helena Roseta. Estava previsto um ano sobre a reportagem vídeo que aqui deixamos, com a assinatura do protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, até que a UAPSA, espaço a ser gerido pela Santa Casa, inaugurasse. Demorou um pouco mais, mas a criação do NPISA e da UAPSA foi agora oficializada e o espaço é inaugurado dia 22 de Janeiro, no Cais do Gás, ao Cais do Sodré.

"Queremos um melhor alojamento para as pessoas sem-abrigo", afirmou o actual vereador dos Direitos Sociais. João Afonso acrescentou que a autarquia pretende dar apoio em "toda a cidade" a vários níveis: da integração na sociedade, aos problemas de dependência e doença mental. "Agora, temos uma sede e nesse espaço (na UAPSA) as associações vão poder discutir como é que vamos agir, definindo áreas, horários e outros meios", explicou Rita Valadas, da Santa Casa da Misericórdia. Na última contagem foi concluído que existem 842 pessoas sem-abrigo em Lisboa. Entre as 16 instituições que participam neste projecto encontram-se os Albergues Nocturnos de Lisboa, a CAIS, a CASA, a AMI, os Médicos do Mundo, e o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa.

A Unidade que hoje se inaugura conta, no seu eixo de intervenção, com três sub-coordenações: Atendimento, Atuação e Acolhimento. O Atendimento será coordenado pela SCML, à qual compete responder a sinalizações, efetuar triagem, atendimento de emergência e bolsa de gestores de caso. A Atuação terá a coordenação da Comunidade Vida e Paz, à qual compete centralizar toda a informação, avaliar a localização, implementação e gestão dos Núcleos de Apoio Local (NAL), bem como a articulação das rotas das equipas de distribuição alimentar e voluntariado. O Acolhimento será coordenado pela autarquia que centralizará toda a informação que diga respeito às respostas de Alojamento e de Reinserção, em articulação com a Segurança Social.

Nomes a fixar quando o tema é quem vive na rua: UAPSA - Unidade de Atendimento a Pessoas Sem-Abrigo; NPISA - Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo; NAL - Núcleos de Apoio Local