Assembleia Municipal de Lisboa
*
2.ª Circular || debater Lisboa
Deputados municipais de Lisboa querem auditoria de segurança a obras da 2ª Circular
01-03-2016 FYM (AYMN) // JPS, LUSA

Deputados da Assembleia Municipal de Lisboa (AML) aprovaram ontem, em comissão permanente, um parecer que recomenda à Câmara que realize uma auditoria de segurança "que contemple as diferentes fases construtivas" da requalificação da Segunda Circular.

"O projeto de requalificação da Segunda Circular deverá ser submetido a uma auditoria de segurança nas vertentes rodoviária e paisagística, e que contemple as diferentes fases construtivas", lê-se no parecer aprovado hoje por unanimidade numa reunião conjunta de deputados das comissões de Urbanismo, Ambiente e Mobilidade.

Estas comissões municipais foram chamadas a pronunciar-se sobre o relatório resultante de um debate promovido pela AML com especialistas em mobilidade, ambiente e aviação, que se debruçaram sobre o projeto da autarquia para aquela via.

No parecer - que será discutido hoje em reunião plenária - está previsto o "acompanhamento do projeto de requalificação, nas suas diversas fases, por representantes da terceira, quarta e oitava Comissões da Assembleia Municipal".

O documento a que a Lusa teve acesso recomenda também a promoção de um estudo "de avaliação do impacto da introdução faseada de um elétrico rápido, ou metro de superfície, que ligue os interfaces de transportes, aproveitando o corredor da Segunda Circular".

Os deputados recomendam ainda "o aumento da oferta de serviços de transportes públicos na Segunda Circular, juntamente com a Transportes de Lisboa e Área Metropolitana de Lisboa**", com vista a "otimizar, em termos de tempo, custo e qualidade do serviço", as deslocações entre a capital e os concelhos limítrofes.

"Não se acompanha a recomendação de definir um limite de velocidade bi-horário, durante o dia mais reduzido e à noite mais alargado, devido ao parecer contrário emitido pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária", refere o documento.

Relativamente às previsões de escoamento de trânsito para outras vias, os deputados recomendam que "devem ser revistas ou confirmadas", considerando que a Câmara Municipal "deve pressionar o Governo para a execução de três obras fundamentais para retirar o trânsito da Segunda Circular: ligação da A5 ao Eixo Norte-Sul, ligação do IC19 à CRIL (Circular Regional Interior de Lisboa) em Pina Manique e ligação da A1 à CRIL no Prior Velho".

"Diligenciar junto do Governo para que a redução do custo de utilização da CREL (Circular Regional Exterior de Lisboa) seja implementada, em conjunto com outras medidas de melhoria da mobilidade na Área Metropolitana de Lisboa", é outra das recomendações constantes no parecer.

Tendo o intuito de melhorar a fluidez do tráfego e conferir mais segurança à Segunda Circular, a maioria PS no município propôs-se a requalificar a via, o que passa por diminuir o tráfego de atravessamento, através da reformulação de alguns acessos e dos nós de acesso, e por reduzir a velocidade de 80 para 60 quilómetros/hora.

O município quer também criar um separador central maior e arborizado, reduzir a largura da via da direita, montar barreiras acústicas reabilitar a drenagem e do piso e renovar a sinalética e a iluminação pública.

Orçadas em 12 milhões de euros, as obras devem iniciar-se em junho, durando 11 meses.