Assembleia Municipal de Lisboa
*
Lisboa solidária com Bruxelas
22-03-2016 CML

As vítimas dos atentados de Bruxelas foram lembradas com uma homenagem nos Paços do Concelho, que se iluminaram com as cores da bandeira belga.

Preto, amarelo e vermelho: as cores da bandeira da Bélgica iluminaram esta noite o edifício dos Paços do Concelho em solidariedade com as vítimas dos atentados terroristas hoje perpetrados em Bruxelas. Fernando Medina participou na homenagem e manifestou-se consternado com a tragédia, lembrando ainda os recentes atentados em Istambul e Ancara.

Numa cerimónia que contou com a presença do embaixador belga em Portugal, a tristeza marcou os muitos rostos que não quiseram deixar de marcar presença, entre vereadores de diferentes forças políticas, populares e individualidades como o Sheik David Munir, imã da mesquita central de Lisboa, Abdoul Karim Vakil, presidente da Comunidade Islâmica de Lisboa, e o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente. E com emoção todos escutaram o hino nacional da Bélgica, após ter sido guardado um minuto de silêncio pelas vítimas.

A tragédia de Paris está ainda bem viva na memória de todas e todos e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa não quis deixar de os lembrar, bem como os mais recentes atentados terroristas na Turquia, em Istambul e Ancara. "Os atentados não podem por em causa os valores europeus da liberdade, da fraternidade e do humanismo", sublinha o edil, porque "o medo não pode vencer".

Para Fernando Medina, que manifesta solidariedade "com todos aqueles que têm sido vítimas da barbárie do terrorismo", a Europa não se confronta com uma ameaça externa mas sim interna, com a qual tem de saber lidar. O Estado de direito deve agir de forma eficaz mas "não podemos sucumbir perante essa ameaça", afirma.

O embaixador da Bélgica agradeceu a iniciativa do presidente da autarquia e, por seu turno, o sheik Munir revelou que está a preparar uma oração comum de vários credos religiosos pelas vítimas dos atentados.