Assembleia Municipal de Lisboa
*
Um céu para Santa Isabel
24-07-2016 cml

Mais do que um sonho é um projeto tornado realidade. Michael Biberstein, pintor de naturalidade suíça radicado em Portugal durante cerca de três décadas faleceu em 2013 sem ter conseguido levar a cabo um projeto singular de pintar no teto da Igreja de Santa Isabel um céu. A viúva do artista plástico, Ana Nobre Gusmão, o padre José Manuel Pereira de Almeida e várias entidades deram vida à ideia e "o céu de Mike" foi inaugurado em 16 de julho.

"Como uma pedra preciosa guardada dentro de uma caixa escura com uma sombria tampa cinzenta." Foi assim que Michael Biberstein descreveu a igreja de Santa Isabel, sublinhando que a luz que entrava pelas janelas era absorvida pelo tecto preto-mate então existente, "o que visualmente torna o espaço muito pesado, impedindo-o de respirar e desenvolver visualmente o volume desejado."

No texto, disponível no blogue Um Céu para Santa Isabel, o pintor propunha-se por isso substituir "o sufocante manto cinzento por um céu aberto", tornando-o mais acolhedor, forte e apelativo à meditação.

O resultado está à vista, tinha razão Michael Biberstein.