Assembleia Municipal de Lisboa
*
*
162ª reunião da AML |7 de Outubro 2021|videoconferência&presencial
Homenagem a Helena Roseta
07-10-2021 AML

A última sessão do mandato 2017-2021 da AML foi sobretudo dedicada à cerimónia de descerramento da fotografia da anterior presidente da assembleia municipal, Helena Roseta.
Deixamos o discurso de José Leitão, enquanto Presidente, e as imagens do momento.

Caros Deputados,
Caros Vereadores,
Cidadãos e Cidadãs,

Esta singela homenagem a Helena Roseta, que presidiu a esta Assembleia entre 2013 e 2019 é a expressão de um dever de todos nós.
A Assembleia Municipal de Lisboa ficou após a sua presidência, e esperemos, para sempre, conhecida como a Casa da Cidadania.

Sabemos que para o ser tem de ser capaz, em cada momento, de ouvir a voz de todas as pessoas, através das diversas formas previstas no seu Regimento, com destaque para o papel das petições.

A pandemia de que estamos a sair, limitou algumas das nossas iniciativas nomeadamente, a realização de debates temáticos, como os que se realizaram após o debate sobre a Colina de Santana de sua iniciativa, mas foi com satisfação, que pudemos constatar que este ano até ao fim do mês de julho, com o esforço de todos, funcionando por videoconferência, ou de forma mista, pudemos analisar um número recorde de petições.

Helena Roseta empenhou-se no exercício efetivo por esta assembleia de todas as competências de fiscalização, mas também de iniciativa que lhe cabe exercer nos termos da lei.

Helena Roseta trouxe para o exercício das suas funções toda a sua vasta experiência profissional, cultural e política, nomeadamente, como autarca, mas também toda a sua diversificada experiência de participação nos mais diversos movimentos sociais.

Não podemos esquecer a forma digna como esta Assembleia celebrou, sob a sua presidência, os 40 anos do 25 de abril, com sessões de cinema e de teatro, que não esqueceremos, durante as quais foram exibidos não apenas para os deputados, mas para o povo de Lisboa, filmes, infelizmente, pouco acessíveis para a maioria dos cidadãos.

Helena Roseta animou sempre o diálogo entre a cultura e os direitos humanos, tendo sempre como objetivo promover a inclusão e a cidadania.

Arquiteta, que foi Presidente da Ordem dos Arquitetos entre 2001 e 2007, autarca, deputada constituinte, antiga dirigente estudantil, diretora de dois jornais, fundadora da Associação Nacional dos Municípios Portugueses, cidadã empenhada na organização de movimentos sociais, é possível identificar preocupações centrais na sua atuação.

Em 2006 fez parte dos fundadores da Plataforma Artigo 65- Habitação para tod@s, e veio mais tarde a apresentar na Assembleia da República, a primeira Lei de Bases da Habitação. A preocupação com o direto à habitação esteve também sempre na sua ação como vereadora, deputada e Presidente desta Assembleia.

Esta é uma singela homenagem para quem tem a Medalha de Mérito do Conselho da Europa, atribuída em 1982 e a Ordem da liberdade em 2005, mas reveste-se de grande significado porque a junta a um conjunto do homens e mulheres, iniciada por Raul Rego, que muito contribuíram em tempos e de modos diferentes para dignificar esta Assembleia. Sem elas e eles, teria sido muito difícil a afirmação da Assembleia Municipal de Lisboa como a Casa da Cidadania.

Que me tenha cabido a possibilidade de descerrar a fotografia da Helena Roseta nesta galeria é, para mim um motivo de alegria e uma grande honra.

Desta forma o seu exemplo continuará a convocar-nos para novas iniciativas, para ouvir os cidadãos e promover a Cidadania.