Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Popular (CDS/PP)
*
Proposta para atribuição de topónimo a Maria Teresa Palma Leal Lobato
05-05-2018

Aprovada por unanimidade

Maria Teresa Palma Leal Lobato nasceu a 29 de Outubro de 1923 e faleceu em 5 de Fevereiro de 2013 e foi casada com Luís Maria Nolasco de Guimarães Lobato, com quem teve 5 filhos.

Manuel da Silva Leal (pedagogo que deu o nome à rua da loja do cidadão), seu pai, com uma família de 12 filhos, inaugurou o Colégio Infante de Sagres em 1928 com uma missão: _Talent de Bien Faire_, onde Maria Teresa foi professora primária até ao seu encerramento em 1960.

Mulher, mãe, pessoa simples, exigente, perfeccionista, persistente e com uma enorme preocupação em ajudar e melhorar o mundo que a rodeava. No final dos anos 70, Maria Teresa venceu as eleições contra a comissão de moradores que se recusou a entregar-lhe o edifício da escola de Palma e Fonsecas (onde hoje se encontra a AIS) que, na altura, foi cedido à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Maria Teresa cumpriu mandato como vogal da junta de freguesia de S. Domingos de Benfica.

Em 1980, fundou a Associação Infante de Sagres, instituição privada de solidariedade social, com o objetivo de contribuir para a promoção da população do bairro de Palma e Fonsecas, em São Domingos de Benfica, através da qual se dedicou ao ensino, a sua grande paixão.
Foi presidente da Associação Infante de Sagres desde a sua fundação.

Num edifício em Sete-Rios, cedido pela Câmara Municipal de Lisboa, surgiram os primeiros apoios escolares, actividades de tempos livres e alfabetização que incluíam os mais carenciados ou diferentes dos bairros degradados que calcorreava. Anos mais tarde, as actividades passaram para um espaço, da paróquia de S. Tomás de Aquino onde funcionou um jardim-de-infância com acordo com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e mais tarde o Atelier de Tempos Livres (ATL) onde incluía crianças surdas e/ou diferentes.

Abraçava as causas desprotegidas, procurando soluções escolares, na área da saúde ou até na área familiar. Nunca desistia. No início de 2003, a AIS foi convidada a instalar-se no edifício da escola de Palma e Fonsecas (Rua Azevedo Neves) com as valências de creche e pré-escolar.

Em 2007, aí concentrou todas as atividades: creche, pré-escolar e 1º ciclo (abertura da 1ª sala do 1º ciclo). Em 2013, ano da sua morte, surgiu o departamento de educação especial que dá apoio a todas as crianças NEE. Em 2018, dando continuidade ao projeto fundado por Maria Teresa Palma Leal Lobato a AIS recebe 380 crianças, 12% das quais diferentes, nas valências de creche, pré-escolar e 1º ciclo com o apoio do departamento de educação especial. A equipa inclui 10% de pessoas diferentes.

O trabalho e dedicação de Maria Teresa Palma Leal Lobato merecem perdurar junto à instituição que ajudou a erguer, designadamente através da artéria que envolve o espaço da mesma.

Nesse sentido, o Grupo Municipal do CDS-PP propõe à Assembleia Municipal de Lisboa que recomende à Câmara Municipal de Lisboa que:

Seja atribuído o nome de "Maria Teresa Palma Leal Lobato" à artéria, sem topónimo, que liga a Rua Azevedo Neves à Rua Gen. Firmino Miguel e que circunda a IPSS Infante de Sagres, na freguesia de São Domingos de Benfica.

Lisboa, 3 de Maio de 2018

O Grupo Municipal do CDS-PP
Diogo Moura