Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
Voto 065/17 (PEV) – Voto de Pesar “Manuel Baptista – artista plástico”
18-04-2023

Agendado: 65.ª Reunião - 2ª Reunião da Sessão Ordinária de Abril, 18 de Abril de 2023
Debatido e votado: 65.ª Reunião - 2ª Reunião da Sessão Ordinária de Abril, 18 de Abril de 2023
Resultado da votação: APROVADA por UNANIMIDADE

Faleceu no passado dia 8 de Abril, em Lisboa, o artista plástico e pintor Joaquim Manuel Guerreiro Baptista. Nascido em Faro, em 1936, foi autor de uma obra multifacetada com desenvolvimentos no campo do desenho, da pintura e da escultura.

Entre 1957 e 1962 frequentou o curso de pintura da ESBAL, tendo sido bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian (Paris, 1963) e do Instituto Italiano (Ravena, 1968). Participou em mostras colectivas em 1956 e expôs no 1º e 2º Salões de Arte Moderna da Sociedade Nacional de Belas Artes (1958 e 1959). Realizou a primeira exposição individual em 1961, na Galeria do Diário de Notícias, tendo ainda participado na II Exposição de Artes Plásticas da Fundação Calouste Gulbenkian.

Com Gastão Cruz, Fiama Hasse Pais Brandão, Casimiro de Brito, Luísa Neto Jorge e Maria Teresa Horta, foi um dos animadores de ‘Poesia 61’, devendo-se-lhe a criação artística e gráfica das publicações que então tiveram lugar. Influenciado por referências diversas, de Miró a Klee e Matisse, os seus trabalhos iniciais abordam temáticas como a lavadeira, as peixeiras num mercado, trabalhadores em actividade, a par de naturezas mortas, com a abstracção a tornar-se dominante na década de 1960.

Foi um dos artistas convidados pela secção portuguesa da AICA para participar na renovação da decoração do café ‘A Brasileira’, no Chiado (1971). Entre 1977 e 1980 deslocou-se regularmente a Lippstadt e Schmallenberg, República Federal da Alemanha, realizando tapeçarias para a Fábrica Falke (Imago) e estabelecendo relações com coleccionadores e galerias. Entre 1990 e 2003 assumiu a direcção das galerias municipais Trem e Arco, em Faro.

Foram-lhe atribuídos os seguintes prémios: 1º Prémio de Pintura / Prémio Guerin de Artes Plásticas (1968), Prémio Soquil (1970), Prémio de Pintura IV Bienal de Cerveira (1984), Prémio BANIF de Pintura (1993), o Prémio Autores (2012), atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores à exposição ‘Fora de Escala - Desenho e Escultura 1960-1970’, apresentada no Museu da Electricidade (atual MAAT), concretizando projectos de escultura, proporcionando uma nova dimensão crítica, próximo da Pop internacional, nos temas (objectos do dia-a-dia) e materiais (néon, plexiglas, metal), tendo a sua abordagem sido tocada pela poética crítica da ‘Arte Povera’ e do ‘Nouveau réalisme’.

Em 2018, a Câmara Municipal de Faro atribuiu-lhe a Medalha de Ouro da autarquia.
Das suas mostras mais recentes, destaca-se, já em 2019, ‘Sombras e Outras Cores’, na Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva, numa parceria com a Fundação Carmona e Costa e curadoria de João Pinharanda, realizada em simultâneo com a mostra ‘Zonas de Sombra’, na Giefarte, em Lisboa. À data da sua morte preparava uma nova retrospectiva global do seu trabalho, no Museu Municipal de Faro e na Galeria Trem (Faro).

Neste sentido, a Assembleia Municipal de Lisboa delibera, na sequência da presente proposta do Partido Ecologista Os Verdes:

1 - Manifestar a sua costernação e profundo pesar pelo falecimento do artista plástico Manuel Batista.
2 - Prestar as mais sentidas condolências, guardando um minuto de silêncio em sua memória.
3 - Remeter o presente voto de pesar à Presidência da República, aos Grupos Parlamentares da Assembleia da República, ao Ministério da Cultura, ao MAAT - Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia e, por seu intermédio, à família enlutada, à Fundação EDP, à Fundação Carmona e Costa, à Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA Portugal), ao Centro Nacional de Cultura, à Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, à Sociedade Portuguesa de Autores, ao Museu Municipal de Faro, à Câmara Municipal de Faro e todos os seus vereadores, à CML e todos os seus vereadores.

Assembleia Municipal de Lisboa, 18 de Abril de 2023
O Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes

Cláudia Madeira
J. L. Sobreda Antunes

Documentos
Documento em formato application/pdf 20230418 Voto de Pesar Manuel Baptista - artista plástico455 Kb