Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
Recomendação 068/02 (PEV) - Melhorar o serviço da carreira 728 da CARRIS e a qualidade do transporte colectivo ao longo do eixo marginal
26-04-2023

Agendado: 69ª Reunião - 43ª Sessão Extraordinária, 16 de Maio de 2023
Debatido e votado: 69ª Reunião - 43ª Sessão Extraordinária, 16 de Maio de 2023
Resultado da votação: Pontos 1, 2, 4, 6, 7 APROVADOS com abstenção do CDS; Pontos 3 e 5 APROVADOS com abstenção do CDS e IL

A carreira 728 da Carris é uma das principais na cidade de Lisboa. De forma rápida e directa, une todo o eixo marginal desde o alto do Restelo até ao Parque das Nações, prolongando-se pelo centro de Moscavide até à Portela, no município de Loures. Neste percurso, liga as principais interfaces da cidade de Lisboa, como o Cais do Sodré, Sul e Sueste, Santa Apolónia e o Oriente, permitindo a sua articulação directa com as zonas oriental e ocidental da cidade e com equipamentos hospitalares (Hospitais de São Francisco Xavier, Egas Moniz, CUF Tejo, CUF Descobertas e da Ordem Terceira).

Apesar de circular numa grande parte dos troços em vias reservadas (corredores BUS), o facto é que está sujeita a uma grande irregularidade de horários, não só pela conflitualidade com o trânsito individual, que na cidade continua a ter a prioridade em várias intersecções e cruzamentos, mas também pelo desenho de algumas paragens que não se adequam ao alto volume de passageiros que têm: Belém-Jerónimos, Cais do Sodré, Estação Oriente, penalizando sobremaneira o serviço.

Há que ressalvar, igualmente, que o modelo de frequências reduzidas ao fim-de-semana não tem permitido conciliar o elevado fluxo turístico com as respostas que o 728 deve dar à vida regular da cidade e às necessidades da população, designadamente para promover uma rede com a qualidade suficiente e que permita atrair novos públicos para alcançar as metas de redução do tráfego automóvel individual. A oferta da carreira entra em ruptura e os passageiros ficam sujeitos a um serviço de fraca qualidade, com elevados tempos de espera que, em alguns casos, ultrapassam os 45 minutos.

Relativamente ao actual serviço noturno, sensivelmente a partir das 21h30, a carreira passa a funcionar entre o Cais do Sodré e a Portela, o que representa dificuldades no acesso à zona ocidental da cidade para os passageiros que queiram fazer a articulação entre o Parque das Nações, Poço do Bispo, Beato, Xabregas ou a interface ferroviária de Santa Apolónia com Alcântara, Belém ou Restelo pelo facto da 728N não ter ligação com o 727N e o 751.

Acresce ainda o facto de a última partida do Restelo acontecer às 21h45, o que dificulta que, por exemplo, os trabalhadores do Hospital de São Francisco de Xavier que terminam o turno às 22h00 consigam alcançar as interfaces centrais da cidade (Cais do Sodré, Sul e Sueste e Santa Apolónia).

Para uma cidade que almeja uma Linha Intermodal Sustentável - LIOS, transporte colectivo em sítio próprio e em modo eléctrico/metro ligeiro neste mesmo corredor, importa intervir no sentido de melhorar o funcionamento da grande carreira do eixo marginal da cidade de Lisboa, o 728, indo ao encontro das necessidades de mobilidade da população e dos objectivos ambientais a que Lisboa se propôs.

Neste sentido, a Assembleia Municipal de Lisboa delibera, na sequência da presente proposta do Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes, recomendar à Câmara Municipal de Lisboa que:

1. Melhore as condições de circulação da carreira 728 ao longo da cidade, fazendo uso de conceitos como prioridade semafórica, aumento das vias e faixas reservadas, prioridade em cruzamentos e intersecções, adaptação de paragens para maior eficiência de serviço e segurança de embarques e desembarques.

2. Pondere desenvolver uma nova ordenação viária, com nova localização de paragens, em Belém-Jerónimos, no cruzamento da Rua de Belém com a Rua dos Jerónimos, que garanta segurança, conforto e facilidade de transbordo entre outras carreiras da Carris e linhas da Carris Metropolitana.

3. Proceda ao aumento de viagens aos fins-de-semana e feriados, designadamente no troço entre Belém e Moscavide.

4. Prolongue o horário do Restelo (HSFX) em, pelo menos, uma partida.

5. Antecipe, aos Domingos e feriados, as partidas do Restelo.

6. Pondere a construção de uma paragem na Av. Índia, para servir directamente o Centro de Congressos, adequando o eixo viário no sentido Pedrouços-Alcântara.

7. Proceda ao prolongamento nocturno da 728N à estação de Alcântara Terra, melhorando a acessibilidade à zona ocidental da cidade e possibilitando transbordos para as carreiras 727N (destino Caselas, via Belém e cemitério da Ajuda) e 751 (destino Linda-a-Velha), que replicam o percurso diurno da carreira 728, o que possibilitaria a ligação com linhas da Carris Metropolitana para os municípios de Almada, Seixal, Sesimbra e Setúbal, promovendo a intermodalidade metropolitana.

Assembleia Municipal de Lisboa, 26 de Abril de 2023

O Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes
Cláudia Madeira
J. L. Sobreda Antunes

Documentos
Documento em formato application/pdf 20230426 Recomendação Melhorar o serviço da carreira 728 da CARRIS75 Kb