Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
Voto 076/02 (PEV) – Saudação "Ao Centenário da Casa do Alentejo"
23-06-2023

Agendado: 76ª Reunião, 27 de Junho de 2023
Debatido e Votado: 76ª Reunião, 27 de Junho de 2023
Resultado da Votação: APROVADO por UNANIMIDADE

A Associação Regionalista Casa do Alentejo, fundada em 1923, tem desde 1932 a sua sede no magnífico Palácio Alverca, na Baixa Pombalina, onde, para além de espaço de convívio da diáspora alentejana, desenvolve uma actividade riquíssima de representação e promoção do Alentejo, divulgando a sua cultura e património, dando voz e espaço às mais diversas expressões artísticas, culturais, económicas e sociais de cada município alentejano e desta vasta região, no seu todo. Um espaço que se assume e é reconhecido como uma verdadeira "Embaixada do Alentejo".

Mas a Casa do Alentejo tem outra especificidade, no quadro das associações do mesmo tipo, é um marco de referência, na visitação da cidade de Lisboa, para o turismo internacional. Esta vertente da Casa do Alentejo surgiu logo com o 25 de Abril, momento em que as suas portas se abriram para todos, e desde então não parou de crescer.

A atracção turística da Casa do Alentejo, que está ao nível de muitos outros espaços históricos emblemáticos da capital, deve-se essencialmente a três factores: o prestígio e qualidade da gastronomia alentejana, o interesse pela singular história e cultura do povo alentejano, factor que engrossou com a classificação do Cante pela UNESCO, em 2014, como Património da Humanidade, e obviamente, à riqueza e beleza arquitectónica e artística do Palácio Alverca, palácio seiscentista, classificado como monumento de interesse público (2011), atendendo ao valor patrimonial e cultural de significado para o País.

Este palácio urbano, de inícios do século XVII, edificado entre dois troços da muralha Fernandina, desperta grande curiosidade para os turistas, pelo acentuado contraste que apresenta entre o rigor maneirista de volume e fachadas com a exuberância da decoração romântica do interior, onde predominam motivos exóticos eclécticos, de matriz neo-árabe, neogótica, neo-renascença e neo-rococó, de alguns dos mais conceituados artistas das duas primeiras décadas do século XX. O Palácio Alverca integra ainda um conjunto de painéis de azulejos de grande riqueza cromática do Ciclo dos Mestres, do século XVII, bem como uma prolixa decoração azulejar da autoria de Jorge Colaço, que assumem especial relevância na história das artes decorativas em Portugal.

Considerando que a Associação Casa do Alentejo tem assumido plenamente, com a sua dinâmica actividade, o papel de "Embaixadora do Alentejo", mas tem ido muito mais além, tendo conquistado um lugar de destaque nos espaços histórico-culturais e grande atração turística da Capital.

Neste sentido, a Assembleia Municipal de Lisboa delibera, na sequência da presente proposta do Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes:

1 – Saudar o 100º aniversário da Casa do Alentejo.
2 – Saudar o inegável contributo que a Casa do Alentejo tem dado para a divulgação da Região do Alentejo.
Mais delibera ainda:
- Enviar a presente saudação à Casa do Alentejo, à Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto (CPCCRD), à CML e todos os seus vereadores.

Assembleia Municipal de Lisboa, 23 de Junho de 2023

O Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes
Cláudia Madeira
J. L. Sobreda Antunes

Documentos
Documento em formato application/pdf 20230623 Saudação Ao Centenário da Casa do Alentejo200 Kb