Assembleia Municipal de Lisboa
Grupos Municipais
logotipo
Página do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
A política editorial desta página é da inteira responsabilidade do Grupo Municipal do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)
*
Petições sobre o traçado da Linha Vermelha do Metro - Intervenção da Deputada Municipal do PEV Cláudia Madeira
17-10-2023

Os Verdes saúdam os subscritores das três petições que nos trazem preocupações legítimas e pertinentes sobre o traçado da linha vermelha do Metro.

As petições 18 e 19 defendem que, em nenhuma circunstância, deve ser construída a estação do Metro no Jardim da Parada e a petição 22 apresenta uma solução alternativa, que ajude a mitigar alguns problemas, mas defende a sua construção nesse local.

Os Verdes defendem a expansão do Metro para zonas onde faz efectivamente falta e defendemos o prolongamento da linha vermelha a Campo de Ourique e Alcântara, mas não nos moldes que está previsto.

O projecto apresentado tem suscitado contestação, por pôr em causa o Jardim da Parada, a Tapada das Necessidades, o Baluarte do Livramento, entre outros espaços.

No Jardim da Parada implica o abate e coloca em risco várias árvores e altera as condições do solo, num jardim histórico que tem um rico património arbóreo, incluindo árvores classificadas, além de ser um ponto de encontro e de lazer.

Podemos dizer que é um atentado em termos ambientais, paisagísticos, culturais e sociais, e não pode ser apresentado como único e definitivo, principalmente sem estudos conhecidos e sem terem sido sujeitas a consulta pública outras soluções e localizações.

Há, assim, vários aspectos a reter:

- A apreciação destas petições, assim como o debate realizado em Outubro do ano passado sobre o traçado da linha vermelha, mostram que há outras alternativas.

- Estamos perante incompatibilidades sérias com a sustentabilidade do projecto que é preciso rever e reverter, para evitar erros graves, porque o objectivo da expansão do Metro é melhorar a vida na cidade e não o contrário.

- É inadmissível que o Metro diga que estudou outras alternativas, sem divulgar os estudos. Para Os Verdes, o traçado da linha vermelha deve ser alterado e preservar o património natural, cultural, as dinâmicas sociais, a articulação com outros meios de transporte e o desenvolvimento da rede de Metro.

- Não se ignora também o facto de a CML ter informado que deu o seu parecer sobre esta matéria ao Governo, mas até agora o seu conteúdo ainda não nos foi comunicado.

- E a obra ainda não foi adjudicada, por isso ainda estamos a tempo de reverter este erro. Cabe ao Governo e ao Metro, com a participação da CML, das Juntas de Freguesias, dos cidadãos e das entidades, escolher o traçado que permita diminuir os impactos negativos. Nada obriga a que o traçado tenha de ser o que foi imposto e não outro.

Importa agora que a CML assuma uma posição firme em defesa de um traçado da linha vermelha mais sustentável e em defesa do Jardim da Parada.

Por fim, reforço a saudação e o agradecimento à vasta mobilização dos cidadãos que têm defendido soluções mais sustentáveis no âmbito da expansão do Metro, reforçando a ideia: Metro em Campo de Ourique sim, mas não no Jardim da Parada.

Cláudia Madeira
Grupo Municipal do Partido Ecologista Os Verdes

Documentos
Documento em formato application/pdf 20231017 Petições sobre traçado da linha vermelha do Metro154 Kb